Header Ads

Grupo HPA vai construir Hospital Internacional dos Açores


O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Saúde, despachou favoravelmente esta semana a construção do primeiro hospital privado nos Açores, o HIA – Hospital Internacional dos Açores, que vai ficar instalado na cidade de Lagoa, nos terrenos onde está a funcionar o Nonagon.
Enquanto aguardavam pelo parecer do Governo, os promotores submeteram para aprovação os projectos de arquitectura e de especialidades. Este projecto vem sendo preparado há algum tempo pelo Grupo HPA, um dos maiores grupos privados ligados ao sector da saúde a nível nacional, onde já possuem mais de 14 unidades, tendo também estendido a sua actividade à Ilha da Madeira.
Um processo que não foi de fácil resolução, pois existiu alguma pressão por parte de alguns empresários que têm projectos privados no sector da saúde em São Miguel, para que o mesmo não avançasse. Contudo, os seus promotores sempre argumentaram que pese embora estarem disponíveis para poderem fazer protocolos com o Serviço Regional de Saúde, o projecto não vai depender destes possíveis acordos com o sector público, pois para além de protocolos com diversas seguradoras, vão estender as suas parcerias com outras entidades, como tem acontecido a nível nacional e vão apostar muito no apoio directo aos seus utentes. 

Apostar na qualidade do serviço e baixar os custos operacionais e, por conseguinte, reflectir estes factores na redução do custo aos utentes são aspectos prioritários para o sucesso do investimento.
O HIA – Hospital Internacional dos Açores vai implementar mais de 40 especialidades médicas, e vai apostar na diferenciação e na inovação, de onde se destaca o Centro Cardiovascular dos Açores, Centro de Cirurgia Bariatrica, Centro de Cirurgia Vascular, Cirurgia Cardíaca, Centro de Cirurgia Pararascópica, Centro de Imagiologia Avançado, vai ter uma Unidade de Cuidados Intensivos e vai apostar também no Turismo de Saúde. 
As obras estão previstas para se iniciarem no primeiro trimestre de 2018, e o novo hospital vai entrar em funcionamento no segundo semestre de 2020.
O Correio Económico tentou contactar o administrador do Grupo HPA, e seu responsável financeiro, Luís Miguel Farinha, mas até à hora de encerramento desta edição o contacto não foi possível, para confirmar estas informações, que nos foram adiantadas por fonte fidedigna.

De referir que para além dos postos de trabalho altamente qualificados que este projecto vai criar, será importante referir o número de postos de trabalho indiferenciados que vai gerar, que ficando sujeitos a importantes acções de formação que o grupo tem no seu programa operacional, poderão aqui ter uma oportunidade de emprego interessante em termos de futuro, pois o HPA é um grupo financeiramente muito consolidado e gerido de forma muito profissional.
Por último uma referência ao trabalho determinante desenvolvido pela Câmara Municipal de Lagoa, cuja presidente Cristina Calisto empenhou–se pessoalmente para canalizar este investimento para o seu concelho, estando em contacto permanente com os promotores e simplificando todo o processo burocrático inerente à aprovação do projectos que estão sob a alçada da Câmara.

2 comentários: