Header Ads

Garrafa lançada ao mar nos EUA chega aos Açores nove anos depois



Objeto com carta no interior foi encontrado ao largo da ilha do Pico por dois pescadores.

Era um dia de faina normal, quando os pescadores açorianos Manuel Gonçalves e António Feijó repararam numa garrafa de vidro a boiar em alto mar, no canal que separa a ilha do Faial da ilha do Pico.

Aproximaram-se e ao recolherem o objeto repararam que este tinha uma carta no interior. Com cuidado, transportaram a garrafa para terra e só aí é que a abriram.

“Rapei com a faca um lado da garrafa e vi que tinha um papel lá dentro. Guardámos e fomos para a terra. Decidimos que só a íamos abrir quando chegar a altura certa. Não é abrir e partir porque isto tem interesse para as pessoas que mandam”, disse Manuel Gonçalves em declarações ao canal regional, RTP Açores.

Nessa altura, quando abriram a garrafa, repararam que a mensagem vinha assinada por Sean Barkley, capitão do navio-escola Amistad e entraram em contacto com ele.

“Ele ficou muito contente, disse: ‘Já ganhei o dia’. Ele ficou muito contente por duas pessoas com a idade destes homens do mar terem encontrado isto”, contou António Feijó.

Sabe-se agora que a garrafa foi lançada ao mar no dia 27 de janeiro de 2010, numa viagem do Amistad entre os EUA e as Caraíbas, ao largo de Nova Iorque, e que nove anos depois e muitas milhas náuticas percorridas, chegou ao arquipélago dos Açores. Segundo o autor da mensagem, esta foi a primeira garrafa de um lote de 10 que foram lançadas nesse dia.




Sem comentários