Slide-Show

Açores

Noticias

Boca do Mundo

Viagens



Videos

Companhia aérea Low Cost Easyjet deixa de voar para os Açores em Outubro



A companhia aérea "low cost" vai voar pela última vez para Ponta Delgada em Outubro. A falta de disponibilidade de aviões para garantir uma "oferta de qualidade" e o aumento da concorrência justificam a decisão.

A Easyjet vai abandonar os Açores, deixando assim de voar para Ponta Delgada no final de Outubro. O anúncio foi feito esta quinta-feira, 23 de Março, por José Lopes (na foto), responsável da companhia aérea "low cost" para o mercado português.

A decisão é justificada em parte pelo aumento da concorrência, nomeadamente da Ryanair, que também faz a ligação à ilha dos Açores. À lista juntam-se também os reforços de operação anunciados pela TAP e SATA, que operam a mesma rota.

A Easyjet começou a voar entre Lisboa e Ponta Delgada a 29 de Março de 2015, dando início à liberalização do espaço aéreo açoriano.

"Com o aumento da concorrência, não vai existir um impacto negativo" para esbater os níveis de insularidade, acredita José Lopes. O responsável explica que a companhia não sai pela baixa ocupação dos voos. "Parte da culpa é da nossa conjuntura, que não temos mais capacidade de oferta", explica.

Para garantir uma "oferta de qualidade", a Easyjet acredita que teria de disponibilizar dois voos diários para Ponta Delgada. Neste momento, tem quatro voos de ida e volta por semana nesta rota. "Não temos disponibilidade de avião", diz o responsável.

Até porque a companhia tem previsto um reforço para o próximo Inverno em outros quatro aeroportos, com um aumento de 7% no número de lugares disponíveis. Em Lisboa há reforço nas ligações a Bordéus, Londres Luton, Lyon e Zurique. No Porto, a aposta é em Genebra e Londres Gatwick.

Faro assiste ao surgimento de duas novas rotas, para Nice e Lille, a que se junta o reforço em Londres Luton, Bristol e Paris. No Funchal, a rota para Basileia também cresce. Com estas novidades, a companhia aproxima dos 600 os seus voos semanais nas rotas portuguesas, metade dos quais no aeroporto de Lisboa.

O Governo Regional dos Açores, através do secretário regional dos Transportes e Obras Públicas, reagiu ao início da tarde. "Isso é uma situação que, não sendo desejável, decorre da competitividade de cada uma das empresas", declarou Vítor Fraga, lembrando ainda que este se trata de um mercado aberto.

in jornaldenegocios.pt

Emergência médica dos Açores entre as melhores da Europa

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores está entre os três finalistas para o prémio 112 Awards 2017 atribuído pela European Emergency Number Association.



O prémio distingue os melhores serviços da linha 112 na Europa.

A associação reconheceu o sistema de gestão, despacho e comunicação utilizado na Região como um dos melhores da Europa.

Os Açores estão assim em boa posição para ganharem o prémio na categoria que destaca o funcionamento dos centros de operações de emergência.

O prémio vai ser entregue a cinco de abril, em Budapeste, na Hungria.

Fonte: Antena 1 Açores

Promoções: Ryanair com descontos flash - desde 5€


Há voos na Ryanair a partir de 5€/ida para reservas até às 18h. E 48 horas de descontos até 50% na AirFrance.

A Ryanair lançou esta quarta-feira uma campanha promocional com “100 mil lugares para destinos em toda a Europa” com preços a partir de 5€/ida. As tarifas com desconto estão disponíveis apenas durante 12 horas no site da companhia área de baixo custo, terminando às 18h.

Em Portugal, apenas voos entre aeroportos nacionais surgem abrangidos pela campanha. É possível viajar de Lisboa para a ilha Terceira (Açores) por 5€ ou para o Porto por 5,30€. Já a partir do aeroporto de Faro, há voos para Londres (Luton) a 5€ e para o Porto a 5,30€. E da cidade Invicta parte-se para Faro ou Lisboa por 5,30€. A promoção está disponível apenas para viagens em Abril ou Maio.

Mensagem trazida pelo mar desde a Flórida encontrada nos Açores

Hoje recebemos uma mensagem de uma seguidora de seu nome Nádia Moniz que nos mostrou esta mensagem: "No passado dia 18 de março, enquanto pescava na zona das Capelas, o meu pai encontrou esta garrafa com uma mensagem trazida pelo mar desde Key Largo, Flórida. O pedido será correspondido e fica esta pequena história boa de recordar. Tudo o que o mar leva, um dia ele traz!"



Nova novela da SIC gravada nos Açores



Elenco da nova novela da SIC, Espelho D’Água, com estreia marcada para maio, marcou presença no stand do Turismo dos Açores na BTL. Lídia Franco, Carla Chambel, Carolina Torres e Alexandre de Sousa foram alguns dos atores presentes.

Com um elenco muito jovem e uma história centrada no mar e na pesca do bacalhau, Espelho D’Água é a nova aposta de ficção da SIC e tem cenas gravadas nos Açores.

Para promover a novela, o Turismo dos Açores criou no seu stand na BTL um encontro com o elenco que atraiu centenas de pessoas. Os atores de Espelho D’Água deram autógrafos, tiraram fotos com os fãs, cantaram músicas com a banda presente no stand, tiraram fotos no photo booth do stand e ainda experimentaram os óculos de Realidade Virtual que os transportou para os Açores durante 2 minutos.



Os atores presentes foram: Alexandre de Sousa, António Cordeiro, António Maria, Carolina Torres, Diana Lara, Diogo Nobre, Gonçalo Norton, Lídia Franco, Maria Arrais, Rui Neto e Vítor Silva e Costa.

“A ligação com o mar e com a pesca do bacalhau que dá mote à novela é algo que nos une, que é intrínseco aos Açores. A promoção do destino Açores através de projetos de ficção, como esta nova novela da SIC, é uma aposta ganha mesmo antes da estreia, que nos orgulha e estamos ansiosos para receber o elenco e a equipa de gravações no arquipélago”, refere Francisco Coelho, Presidente do Turismo dos Açores.

Morreu um dos últimos baleeiros do Pico



Nascido na Ribeira do Meio, no concelho das Lajes do Pico, Francisco "Barbeiro" era considerado o “rosto principal da última geração” que se dedicou à caça da baleia, diz director do Museu dos Baleeiros do Pico.

Foi muitas vezes descrito como um dos últimos baleeiros. Fancisco "Barbeiro", assim era conhecido, morreu na sexta-feira, aos 98 anos. Era o “grande embaixador” da baleação nos Açores, actividade que cessou em 1984, descreveu o director do Museu dos Baleeiros do Pico, Manuel Francisco Junior.

Em declarações à agência Lusa, o director do museu considerou que Francisco representa uma época “áurea e opulenta” da baleação na ilha do Pico e nos Açores, tendo-o considerado um dos “maiores representantes” da caça à baleia.

Francisco Machado, conhecido por Francisco "Barbeiro", nascido na Ribeira do Meio, no concelho das Lajes do Pico, era considerado o “rosto principal da última geração” que se dedicou à caça da baleia. A indústria da baleação desempenhou um papel fundamental na economia e na cultura dos Açores, nos séculos XIX e XX, de forma particular na ilha do Pico. A matéria prima mais importante retirada deste cetáceo era o óleo que era usado em máquinas, mas também se produziam sabonetes, perfumes, produtos para maquilhagem e farinhas.

“Francisco 'Barbeiro' é uma das memórias mais fortes da importância histórica e económica da baleação”, afirmou o responsável pelo Museu dos Baleeiros, que recordou ter aquele baleeiro sido um dos “elementos fundamentais” da comissão instaladora daquela instituição.

Após a “grande desilusão” que teve com o final da caça, em 1984, Francisco Machado teve a “sensibilidade e lucidez” de perceber a importância da criação do museu e “construir as memórias” da baleação, explica ainda o responsável do Museu dos Baleeiros para quem, aquele baleeiro, que “começou muito novo” na actividade, tendo sido remador, ‘trancador’, mestre de lancha e armador, “está entre os grandes baleeiros do Pico e dos Açores”.

“Vinha ver o museu como se fosse parte sua, foi um homem do património baleeiro, educado e inteligente, de verticalidade, de carácter, olhava as pessoas com ternura e doçura”, referiu.

Francisco "Barbeiro", tal como o sobrenome indica, foi barbeiro quando cumpriu o serviço militar obrigatório, mas também agricultor, tendo tanto o seu pai como o avô sido igualmente baleeiros como forma de assegurar um rendimento extra.

A caça à baleia nos Açores processava-se com base em barcos de boca aberta e em métodos artesanais, com recurso a um arpão, sendo posteriormente os cetáceos desmanchados nas unidades industriais que existiam nas várias ilhas dos Açores.


in publico.pt

No proximo verão Ponta Delgada vai receber voos todos os dias de fora de território português


No proximo verão Ponta Delgada vai receber voos todos os dias de fora de território português no total de 33 voos por semana.

2 Feira : 5 voos

1 voo Tuy Fly de Bruxelas
2 voos Primera de (Bilbund e Copenhaga)
2 voos Azores Arlines de Boston
--------------------------------------------------------
3 feira: 5 voos

1 voo Primera de Estocolmo
1 voo Azores Arlines de Frankfurt
1 voo Azores Arlines de Gran Canaria
1 voo Azores Arlines de Boston
1 voo Azores Arlines de Toronto
---------------------------------------------------------
4 feira : 4 voos

1 voo Fly Niki de Dusseldorf
1 voo Azores Arlines de Barcelona
1 voo Azores Arlines de Boston
1 voo Azores Arlines de Toronto
----------------------------------------------------------
5 feira : 5 voos

1 voo Tuy Fly de amsterdan
1 voo Azores Arlines de Frankfurt
1 voo Azores Arlines de Gran Canaria
1 voo Azores Arlines de Boston
1 voo Azores Arlines de Toronto
----------------------------------------------------------
6 feira : 3 voos

1 voo Tuy Fly de Bruxelas
1 voo Azores Arlines de Boston
1 voo Azores Arlines de Providence
----------------------------------------------------------
Sabado : 8 voos

1 voo Ryanair de Londres
1 voo Ryanair de Frankfurt
1 voo Azores Arlines de Barcelona
1 voo Azores Arlines de Londres
1 voo Azores Arlines de Gran Canaria
1 voo Azores Arlines de Toronto
2 voos Azores Arlines de Boston
----------------------------------------------------------
Domingo : 3 voos

1 voo Tuy Fly de Amsterdam
1 voo Azores Arlines de Frankfurt
1 voo Azores Arlines de Boston

Fotos