Header Ads

São Miguel, a ilha das surpresas

Foto de MM Photography


São Miguel é a maior e mais densamente povoada ilha do arquipélago dos Açores. O verde da natureza e o azul do mar conjugam-se para titular esta ilha como uma dádiva da natureza.


Visitar a freguesia piscatória de Ribeira Quente é evocar e homenagear todos os pescadores portugueses. As praias do Pópulo, Milícia e a piscina natural de água quente na Caldeira Velha elevam o vulcanismo. O termalismo, golfe, ténis, o rappel, surf, canoagem, downhill, o parapente e as escaladas convidam todas as idades.

O Nordeste, com os seus desfiladeiros, ribeiras e miradouros, e as estufas de ananases, na Fajã de Baixo, Lagoa e Vila Franca do Campo indicam uma ilha que nos vai surpreender. A riqueza da flora subaquática convida à prática do mergulho.

Tudo isto conjugado com o bucolismo da paisagem torna São Miguel um roteiro obrigatório para todos os que consideram que a natureza faz parte da nossa vida. Os mapas de trilhos pedestres guiam os amantes do pedestrianismo. A Lagoa das Sete Cidades, a ermida gótica da Nossa Senhora da Vitória (vigilante das Furnas),o Miradouro da Lomba do Cavaleiro, Vila Franca do Campo são deslumbrantes. As Portas da Cidade, a Poça da Dona Beija e as Igrejas de Santa Bárbara, Nossa Senhora da Conceição, São Pedro, São José e Nossa Senhora da Esperança, que guarda a imagem do Senhor Santo Cristo, tornam São Miguel ponto obrigatório para os devotos e amantes de arte sacra.

Vale a pena visitar as plantações de chá gorreano. Seria injusto da minha parte destacar um restaurante ou casa de pasto, tal a simpatia, prestabilidade e profissionalismo dos colaboradores das casas visitadas! 

O delicioso cozido das Furnas, o bife à regional, o assado misto, o arroz de lapas, a caldeirada de peixe, as cracas, lagostas e cavacas, acompanhados com vinho regional da Caloura, abrem e fecham o apetite! Uma queijada de Vila Franca, acompanhada com barrigas de freira, é canto de sereia! A terminar, um licor de maracujá ou de ananás é néctar dos deuses!

O calor humano e a beleza da paisagem convidam-nos a revisitar a simpática ilha do arquipélago transcontinental e à leitura de As Ilhas Desconhecidas-Notas e paisagens, de Raul Brandão.

Sem comentários