Header Ads

A ilha Graciosa alcança feito histórico ao ser alimentada a 100% com energias renováveis



A ilha que foi classificada pela Unesco como Reserva da Biosfera em 2007 funcionou pela primeira vez a 100% com energias renováveis

A Ilha Graciosa foi alimentada a 100 % por energias renováveis, pela primeira vez.

Tratou-se de um teste, em que a Graciosa foi abastecida por energia produzida pelos painéis fotovoltaicos e pelo parque eólico da Serra Branca, ou seja energia verde.



Recorde-se que este projecto pioneiro, representa um investimento de cerca de 24 milhões de euros e prevê que mais de 65% da energia seja proveniente de fontes renováveis, como o sol e o vento.

O projeto Graciosa Energy System representa a construção do primeiro sistema mundial de energia híbrida na Ilha da Graciosa, no arquipélago dos Açores, com até 100% de energia proveniente de fontes renováveis, como o vento e o sol, armazenada em baterias, e que irá definir novos padrões nesta área para as ilhas em todo o mundo.



A estruturação do sistema será feita por um inovador sistema de gestão de energia desenvolvido pela empresa Greensmith, que permitirá prescindir da convencional central térmica para regulação da energia. Trata-se de um projeto inovador a nível global, no controlo e comando de sistemas produtores de energia, com recurso a fontes renováveis, em redes isoladas de distribuição de energia elétrica, com potencial para ser um standard de soluções integradas de produção de energia.
O projeto assenta na integração de produção eólica e solar com uma potência instalada de 4,5 MW e 1 MW, respetivamente, complementada por um sistema de armazenamento de energia composto por um conjunto de baterias de última geração, que permitirão o armazenamento de 3,2 MWh.



O 'Graciólica' é um projeto inovador, com projeção a nível europeu, que tem potencial para colocar a ilha Graciosa na linha da frente no aproveitamento dos recursos naturais renováveis para a produção de energia, em combinação com o armazenamento, enquanto uma prática pioneira em Regiões Ultraperiféricas.




in beachcam.meo.pt

1 comentário:

  1. aqui está um bom exemplo de um bom investimento nos Açores que pode valorizar o planeta!

    ResponderEliminar