Header Ads

Terra Nostra: Um Dos Mais Belos Jardins Do Mundo Fica Nos Açores



O Parque Terra Nostra nas Furnas já foi classificado como um dos mais bonitos jardins botânicos em todo o mundo. Tem características únicas.

Em primeiro lugar, está na cratera de um vulcão adormecido, no Vale das Furnas, na ilha de S. Miguel, Açores. Depois, é também único entrar num jardim, percorrer um curto caminho entre plantas de verde exuberante e quando o cenário se alarga, vemos uma ponte, uma escada com poucos degraus e um lago enorme onde várias pessoas tomam banho.



A água é castanha e emana vapores porque a temperatura chega próximo dos 40 graus. É um tanque de água termal com muitos minerais.



Medicinal e reconfortante. Só é pouco saudável para os telemóveis que alguns levam para o banho. Para as selfies e para registarem um momento único.

O enquadramento é muito bonito. O tanque tem uma pequena ilha, está rodeado de plantas e num dos lados, num declive mais acentuado, está a casa que serviu de residência às várias famílias proprietárias.



A primeira foi a do comerciante e cônsul honorário dos EUA que em 1775 deu inicio a este projeto botânico.

Percorrer os 12 hectares do Parque é outro encanto devido a percursos de água, cristalina ou férrea, pequenos lagos e plantas centenárias ou mais recentes provenientes de todos os continentes que se juntam à nativas.

Fernando Costa, o jardineiro chefe, disse-nos que o jardim tem uma das maiores coleções em todo o mundo de camélias, mais de três centenas de fetos, uma centena de espécies de bromélias… Uma quantidade enorme de plantas que acabam por se adaptar ao microclima local.



O clima é propício a plantas de muita humidade. Por exemplo, as de origem tropical é preciso adaptar a terra. "Há que trabalhar a experiência de um jardineiro com muitas plantas ao longo dos anos. Aprendeu-se e isso tem dado muitos frutos".

Fernando Costa é jardineiro há 37 anos e lidera uma equipa de 10 jardineiros. Fala com encanto do seu jardim, do resultado das experiências com as plantas exógenas, mas foi evasivo sobre a melhor altura do ano para se visitar o parque. “É complicado sugerir uma estação porque é muito subjetivo”. Fernando Costa gosta muito das cores de Outono mas adianta que o Parque é bonito todo o ano. "Na primavera tem as flores, no Verão há outras flores, no Outono são as cores e no inverno, com as árvores despidas de folhas, sobressai o verde dos terrenos", explica.

in viagens.sapo.pt

Sem comentários